Considerada pela pesquisa CNT uma das melhores rodovias do Brasil.

A Ecovias, empresa do Grupo EcoRodovias, administra o SAI, formado pelas rodovias Anchieta, Imigrantes, Padre Manoel da Nóbrega e Cônego Domênico Rangoni.

ISO 9001 ABNT14001
Fale Conosco
Caso a sua dúvida não esteja respondida nas Perguntas Frequentes, entre em contato conosco através do formulário
Acessar formulário

Dúvidas

A sua dúvida pode estar aqui. Leia a nossa página de dúvidas mais freqüentes e,
caso não encontre o que precisa,
entre em contato conosco.

  • 1. Quem tem direito à isenção de tarifas de pedágio?
  • Resposta:

    De acordo com o Artigo 1o da Lei 2.481, com a nova redação dada pela Lei 6.302/61, terão trânsito livre no sistema rodoviário e ficam, portanto, isentos do pagamento de pedágio os veículos:
    • De propriedade do contratante;
    • De propriedade da Polícia Militar Rodoviária;
    • De atendimento ao público de emergência, tais como: corpo de bombeiros e ambulâncias, quando em serviços; Forças Militares; e oficiais, desde que credenciados em conjunto, pelo contratante e pela concessionária.

  • 2. Por que o pedágio da Ecovias é o mais caro que das outras concessionárias e como são calculadas as tarifas de pedágio?
  • Resposta:

    O pedágio da Ecovias não é o mais caro. Na verdade, a tarifa é a mesma entre todas as rodovias que fazem parte do primeiro lote de concessão rodoviária do Estado de São Paulo. O valor é resultado da multiplicação da Tarifa Quilométrica (um valor monetário básico por quilômetro de rodovia estabelecido contratualmente) pelo TCP - Trecho de Cobertura da Praça de Pedágio, que corresponde à extensão que a rodovia tem até àquela determinada praça de cobrança de pedágio. Em suma, o valor da tarifa de pedágio corresponde ao trecho percorrido pelo usuário.

  • 3. Por que o guincho não pode me remover até a minha casa?
  • Resposta:

    O contrato de concessão prevê que a concessionária disponibilize guinchos ou veículos para atendimentos de emergência, que retirem o usuário da rodovia e o desloque até um ponto de apoio próximo, onde possa buscar a solução para o problema do veículo. Não é possível uma remoção até a casa ou oficina de confiança de cada usuário, porque o serviço prestado pela Ecovias é focado em tirar o usuário da área de risco e os recursos precisam estar sempre disponíveis para os atendimentos na rodovia.

  • 4. Por que é feita a operação comboio?
  • Resposta:

    Para segurança de nossos usuários, sempre que a visibilidade é prejudicada pela incidência de neblina, mais especificamente, quando o nosso equipamento SCA - Sistema de Controle Ambiental (composto por estações meteorológicas instaladas ao longo do Sistema Anchieta - Imigrantes, permitindo o monitoramento das condições de tempo) aponta uma visibilidade inferior a 100 metros. Neste caso, a ECOVIAS e a Polícia Militar Rodoviária implantam a "Operação Comboio".

  • 5. Como é feita a operação comboio e qual o tempo de liberação de uma caixa de comboio?
  • Resposta:

    A Operação comboio é iniciada nas praças de cobrança de pedágio localizadas na Rodovia Anchieta - SP 150 (Pedágio Riacho Grande – km 31+106m) e na Rodovia dos Imigrantes - SP 160 (Pedágio Piratininga km 32+381m) com a interrupção do tráfego e a concentração de 350/500 veículos para serem conduzidos em conjunto por viaturas de tráfego da Ecovias e da Polícia Militar Rodoviária, com uma velocidade em média de 40Km/h até o local onde as condições de visibilidade permitam que os usuários sigam viagem com segurança. As saídas das caixas de comboio são feitas a cada 30 minutos.

  • 6. Por que às vezes, quando não há neblina, continuam com a operação comboio?
  • Resposta:

    Na verdade, o que ocorre é que, com a mesma rapidez com que se forma a neblina, esta se dissipa e, neste momento, já há a formação do comboio e não há como deixar de realizá-lo, sob o risco de haver sérios problemas, como abusos dos motoristas tentando recuperar o tempo de espera.

  • 7. Por que não é feita a operação comboio para quem sobe a serra?
  • Resposta:

    O ponto mais crítico em relação à visibilidade são os oito quilômetros da Interligação Planalto, via que liga as duas principais rodovias do Sistema Anchieta-Imigrantes, na altura do km 40, permitindo a mudança de uma estrada para outra. Na descida da serra, a Interligação não pode ser bloqueada porque os veículos pesados que seguem em direção ao litoral pelo planalto da Imigrantes precisam obrigatoriamente trocar de rodovia para descer a serra pela Anchieta. Já na subida as alças da Interligação são prontamente bloqueadas sempre que a visibilidade fica abaixo dos 100 metros sem prejuízo ao tráfego de veículos tanto leves quanto pesados.

  • 8. Por que a Ecovias não fiscaliza os caminhoneiros que abusam de ultrapassagens nas rodovias?
  • Resposta:

    A Ecovias não tem poder de polícia para fiscalizar abusos dos caminhoneiros (e demais infrações como essa que ocorrem nas rodovias), tarefa que fica a cargo da Polícia Militar Rodoviária. Para conscientizar os motoristas sobre riscos desse tipo de prática, a Ecovias realiza campanhas educativas todos os anos.

  • 9. Por que é proibida a descida de Vans, ônibus e Caminhões na rodovia dos Imigrantes, trecho de serra?
  • Resposta:

    A proibição atende à portaria 11/2002 da ARTESP (Agência Reguladora de Transportes do Estado de São Paulo) de 06/12/2002. Para consultar a portaria, acesse: www.artesp.sp.gov.br/portarias/011_02.asp

  • 10. Gostaria de obter imagens de acidentes ou dados de acidentes na rodovia, como faço?
  • Resposta:

    Esclarecemos que as câmeras instaladas no Sistema Anchieta-Imigrantes são utilizadas para monitoramento das rodovias e que, por questões de sigilo da política interna da empresa, não fornecemos imagens registradas ou informações de nossos relatórios, senão em atendimento a eventuais ordens judiciais expedidas pelos competentes órgãos públicos.

  • 11. Para quem posso reclamar dos serviços prestados pela Concessionária?
  • Resposta:

    As reclamações, solicitações, elogios, informações e sugestões podem ser feitos diretamente para a Ecovias, através da área de Ouvidoria. O registro pode ser feito nas Praças de Pedágio, Balanças, Bases Operacionais e/ou via e-mail: ecovias@ecovias.com.br.
    O telefone 0800 19 78 78 deve ser utilizado somente no caso de atendimento e comunicação de emergências.
    Se desejar, pode também contatar a Artesp (Agência Reguladora de Transportes do Estado de São Paulo), via e-mail ouvidoria@artesp.sp.gov.br ou pelo telefone 0800 7278 377.

  • 12. Estou com problemas na tag ou nas faturas de cobrança automática do meu veículo. Quem devo procurar?
  • Resposta:

    A Ecovias não administra nenhuma operadora de cobrança automática. Caso o problema esteja relacionado ao Sem Parar, o contato deve ser feito pelo telefone 0800 723 2245 ou www.semparar.com.br

    Para dificuldades com a ConectCar, o atendimento será feito pelo telefone 0800 030 2227 ou www.conectcar.com

    Já a MoveMais atende no telefone 0800 765 1000 ou www.movemais.com

    E o Auto Expresso – Dbtrans pode ser acionado pelo telefone 0800 880 2010 ou www.autoexpresso.com.br

Emergências: 0800-197878 Informações 24h: 11 4346 7878 Ouvidoria: 11 4358 8675
Siga @_ecovias no Twitter